Di20 Design e Arquitetura, design gráfico, de embalagem, marcas e lojas

Segundo dados levantados pela consultoria Two Sides as embalagens influenciam a decisão de compra com maior ou menor frequência em 99% dos casos. Sendo assim transmitir o conceito certo na sua embalagem é a melhor oportunidade para fechar mais vendas.

 

Por tanto tenha em consideração estas 5 dicas preciosas na hora de avaliar o design de sua embalagem ou de orientar o profissional com quem vai desenvolver seus rótulos e/ou embalagens.

 

1. Valorize sempre o melhor que seu produto tem a oferecer.

 

Embalagens plásticas para alimentos tendem a depositar farelos e migalhas no fundo, por isso quando projetamos embalagens para alimentos sempre tomamos muito cuidado com sua exposição na gôndola. Toda vez que, o produto será manipulado diversas vezes desde que sai da fábrica até que é escolhido pelo consumidor. Além de ficar por horas ou incluso dias exposto na vertical o que intensifica ainda mais esta sedimentação.

 

Isto fica mais evidente em produtos como granolas, grãos, biscoitos e pães. Embora este processo aconteça naturalmente e de forma rápida a sensação percebida pelo consumidor pode ser a de qualidade inferior do produto ou falta de frescor. No caso específico das embalagens de granola os ingredientes maiores como castanhas, coco e amêndoas ficaram na parte superior deixando grãos mais finos no fundo. Por tanto se sua embalagem tem um fundo transparente será muito mais fácil de perder da escolha do concorrente.

 

Por este motivo concentramos o design da embalagem da granola da “Coisas lá de Casa” na parte inferior do pacote, cobrindo o fundo, deixando livre a parte superior onde aparece o melhor da granola.

 

Embalagem para Granola da marca “Coisas Lá de Casa”

 

Da mesma forma acontece com embalagens de pão que tem um rótulo ou etiqueta no meio. O rótulo tampa o melhor do produto que são as fatias maiores e deixa exposto a ponta inferior que fica coberto com farelos dando um aspecto de pão velho.

 

2. Valorize a marca de sua empresa na sua embalagem.

 

O primeiro contato efetivo de um consumidor com sua marca é na embalagem por tanto ele deve reconhecer sua marca com facilidade. Logotipos pequenos ou sem destaque na embalagem fazem com que o consumidor não se lembre de sua marca. Então a próxima oportunidade que ele quiser comprar seu produto ele escolherá uma embalagem parecido já que sua marca foi irrelevante.

 

Embalagem para Argamassa da marca “Ceramfix”

 

O nome do alimento é importante com certeza para que o consumidor saiba que variação de produto está comprando porém tem outros artifícios para fortalecer as variações de produto sem precisar que ele se destaque mais que sua marca. O design de sua embalagem deve ser um derivado direto de seu logo, deve transmitir os valores da empresa e do produto além de identificar-se com seu público alvo.

 

Embalagem para Bolachas da marca “Bolachas Pauli”

 

3. Utilizar muitas variedades de fontes poluem a embalagem e confundem o consumidor.

A máxima menos é mais é fundamental para uma embalagem de sucesso, por tanto equilibrar informações com espaços vazios e fornecer diversos níveis de leitura facilitam o entendimento da embalagem ou seja quem produz, que é o produto e quais seus benefícios.

 

A utilização de diversos tipos de letra ou fontes sem um critério confunde o leitor que não entende ao certo qual é a informação mais importante e escolherá aquele que consiga explicar o que faz de forma mais fácil. Por isso na di20 design temos como meta nunca ultrapassar o uso de 3 fontes (tipos de letras) diferentes no desenvolvimento de uma embalagem.  Fontes manuscritas ou irregulares apenas para informações curtas ou com muito destaque. Fontes regulares e com fácil leitura para todas as outras informações com maiores volumes de texto.

 

Embalagem para alimentos funcionais da marca “Nulu”

 

4.  A sua embalagem deve ser entendida mesmo sem palavras.

 

Para que isto aconteça aplique conceitos de semiótica na sua embalagem.

Mas, o que é semiótica? Semiótica é o estudo dos símbolos e o significado que o ser humano atribui a eles. Ou seja, tratando-se de design de embalagem como a sua embalagem vai ser interpretada pelo consumidor mesmo se ele não conseguiu ler o que está no rótulo. Seu produto não deveria ter cara de outra coisa e isso vai além do formato.

 

Um ótimo exemplo são os ovos de páscoa, mesmo que eles sejam quadrados ou com cara de boneco o fato de estar dentro de um plástico colorido, amarrado na parte superior e pendurado fazem que o entenda como “ovo de páscoa” mesmo que fora da embalagem seja só um brinquedo com bombons dentro. Da mesma forma se você vende suco de fruta mas a embalagem parece de desinfetante mesmo que esteja escrito em letras garrafais “SUCO DE FRUTA” o nosso cérebro já interpretou a embalagem como algo que não devemos beber.

 

Na di20 sempre aplicamos conceitos de semiótica para extrair o máximo da embalagem.

Por exemplo na torta de sorvete da Amoratto o formato da caixa remete a um lingote de ouro e a um presente, assim agregamos valor ao produto e como ele se encontra na geladeira de sorvetes o consumidor o interpreta como uma torta ou sorvete mesmo não tendo o formato tradicional de caixa.

 

O formato do lingote foi transportado para a caixa da Torta de Sorvete

 

Embalagem para Torta de Sorvete da marca “Amoratto”

 

5. Tire o potencial máximo das fotografias na sua embalagem.

 

Você sabia que uma boa fotografia de alimentos desperta o apetite do seu consumidor? Porém somente se ela está em destaque na sua embalagem ou seja nos dois primeiros planos de leitura. Quanto menor o tamanho da fotografia ou com menos destaque menor o impacto que ela faz encima do consumidor.

 

As fotografias de alimentos servem principalmente para mostrar como o produto é delicioso quando usado ou o frescor de seus ingredientes se tratando de sucos ou geléias. Porém quando a foto é igual ao que você vê dentro da embalagem e o espaço de diagramação é pequeno a fotografia vai atrapalhar mais do que ajudar.

 

Embalagem para Farofas da marca “Jureia”

VEJA MAIS NOTÍCIAS
RELACIONADAS